terça-feira, 6 de julho de 2010

Reencontro 2 in Aldeia de Deus

-Muita calma nessa hora, Dra Lueji …disse Lukeny enquanto abria a porta. Receava um ataque violento quando a pousasse no chão. Fechou a porta e colocou-a lentamente sobre a cama, ao mesmo tempo que deixava o seu peso cair sobre o corpo dela. Regressei porque sei que te amo! E como tal quero-te ao meu lado toda uma vida - disse enquanto fazia deslizar um anel com uma pedra de esmeralda no seu dedo esguio.
-Acertei no tamanho do anel. Medi-te o dedo na noite do Miami. Já tinha isto planeado…
-Mas…
-Não há mas! O mas é inimigo da acção. Só peço que não te preocupes pois tudo o resto virá por acréscimo… apenas preciso da tua colaboração - reforçou com a voz de quem conhece a certeza. E sedento dela prendeu-lhe as mãos para as elevar até a cabeceira da cama… e sem mais palavras selou a união com um doce beijo protegido pelas deidades da terra que lhes davam a oportunidade de viver um grande amor! O beijo encerrava um mundo. Os lábios carnudos de Lukeny magicamente deslizavam nos de Lueji. A pele macia e doce dela esbatia-se na pele suavemente salgada e transpirada de Lukeny…e tudo o resto deixou de existir pois o amor tomou forma.
Há finais felizes! Basta acreditar e desejar…

Esperava por Lueji na Aldeia de Deus…tudo se encaminhava para tal. Mas os deuses sucumbiram a mais uma história de amor. Cientes de que estas duas almas possuíam a capacidade de tal como o Yin e o Yang se completarem, libertaram Lueji do destino angelical traçado. Ela desejou e assim se processou…
Não há nada que o coração puro peça que não seja materializado…dentro da democracia divina tudo vos será dado.
Abri ainda hoje as portas da sabedoria que encerra o vosso coração…e tudo o resto vos será acrescentado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário